contato eventos produtos equipe o projeto
História de São Gonçalo: Memória e identidade
COLONOS E COLONIZADORES : A REVOLTA CONTRA SALVADOR CORREIA DE SÁ E BENAVIDES NO CONTEXTO DA RESTAURAÇÃO LUSITANA*
ANTONIO FILIPE PEREIRA CAETANO

RESUMO:
A revolta contra o Governador da Capitania do Rio de Janeiro, Salvador Correia de Sá e Benavides, é um conflito emblemático para a compreensão dos diferentes interesses que envolviam os colonos, enraizados nas terras coloniais, e os colonizadores, representantes do Rei no ultramar. Ocorrida entre 1660 e 1661 teve como motivações a imposição de uma finta pelo Governador e os privilégios da Companhia Geral do Comércio do Brasil. A situação de crise no Rio de Janeiro impossibilitava o pagamento de novos impostos, obrigando esses homens invadirem a Câmara de Vereança e estabelecerem um governo provisório. O que era para ser uma simples reivindicação de colonos insatisfeitos, tomou proporções ilimitadas quando percebemos o contexto em que o conflito se insere. Em meados do século XVII, a Coroa portuguesa ainda estava se consolidando enquanto independente dos castelhanos, e uma revolta no ultramar poderia colocar em risco a sua autoridade, pois a qualquer momento esses homens, se não fossem atendidos, poderiam se aliar aos espanhóis e até mesmo aos franceses e ingleses....

* Monografia apresentada ao Departamento de Ciências Humanas da FFP/ UERJ como requisito para obtenção do título de graduação no curso de Licenciatura em História. Janeiro de 2000.